Opções


Foi lançado no Rio de Janeiro o INTERSUL – Instituto de Estudos Estratégicos para a Integração da América do Sul no dia 28/3, no Hotel Novo Mundo com uma palestra do convidado especial, Embaixador Samuel Pinheiro Guimarães Neto, Alto Representante-Geral do MERCOSUL. Samuel Pinheiro Guimarães discorreu sobre a situação econômica e social do continente e neste contexto destacou a importância do surgimento do INTERSUL. O Embaixador hipotecou total apoio à iniciativa.

O evento também contou com a participação da deputada federal Jandira Feghali que se comprometeu em participar da articulação para a formação da Frente Parlamentar pela Integração da América do Sul na Câmara dos Deputados. A Frente Parlamentar no Senado foi assumida pelo Senador Paulo Paim que enviou mensagem de apoio ao evento. Além do senador, enviaram mensagem de apoio ao INTERSUL, o presidente do BNDES, Luciano Coutinho, e o presidente do IPEA, Márcio Pochmann.

O presidente do BNDES parabenizou a iniciativa de se criar uma rede de instituições da sociedade civil de todos os países da região com o objetivo de estruturar “um sistema de informações que facilite os contatos entre as nações”. Coutinho destacou que o INTERSUL “surge, no plano da sociedade civil, como um auxiliar importante da estratégia governamental de integração, mobilizando não só o empresariado como faixas amplas da sociedade”.

Márcio Pochmann, convidado a integrar o Conselho Deliberativo, manifestou apoio em “poder colaborar com o projeto do INTERSUL” e congratulou-se com a “afirmação do compromisso de integração do continente sul-americano”. O presidente do IPEA, em sua mensagem, afirmou que mais do que necessário, o INTERSUL representa “uma ousadia contemporânea e à altura dos desafios de construção de uma sociedade supranacional superior nesse início do século XXI”.

A reunião foi conduzida pelo presidente do Conselho Deliberativo, senador Roberto Saturnino Braga. O Diretor Presidente da instituição, economista e professor José Carlos de Assis, apresentou as propostas de trabalho aos integrantes dos Conselhos, Deliberativo e de Patronos, além dos demais sócios presentes. Assis fez questão de comunicar aos presentes os termos da mensagem recebida do Embaixador Samuel Pinheiro Guimarães quando da oficialização do convite para conferir a palestra inaugural do INTERSUL. O Embaixador escreveu: “Como Alto Representante do MERCOSUL, é minha intenção mobiliar para o projeto integracionista não apenas as elites políticas e econômicas do continente, mas, sobretudo, amplos estratos da opinião pública que, uma vez reconhecidos os benefícios da integração, se engajem nele. Nesse sentido, estou certo que o INTERSUL poderá dar uma valiosa contribuição, e esperamos poder colaborar nesta empreitada. As circunstancias mundiais nos empurram para a integração como um projeto de destino, na defesa dos nossos interesses comuns, e isso justifica a mais ampla mobilização social a seu favor”.

A reunião contou com a presença de trinta associados e conselheiros.

Dos associados-patronos, mantenedores em sua primeira fase do INTERSUL, destacaram-se as empresas nacionais de grande porte como Queiroz Galvão e Odebrecht, respectivamente, representadas por Adir José de Freitas e Roberto Dias, este membro do Conselho Deliberativo representando o patrono, Luiz Antonio Mameri. Justificaram a impossibilidade de comparecer os patronos que já confirmaram seus apoios, o empresário e político Albano Franco; o diretor da Tetto Habitação, Eugênio Holanda; Luiz Jordão, diretor da Andrade Gutierrez; e, Rudolph Ihns, da MPX; Humberto Barbato da ABINEE e Walter Diogo, representante do patrono José Alberto Pereira Ribeiro da ANEOR, informaram de seus motivos para a impossibilidade de comparecimento.

Dos membros do Conselho Deliberativo, marcaram suas presenças Roberto Saturnino Braga, seu presidente; Roberto Dias, cientista político; Darc Costa, engenheiro e consultor; Hamilton Dias de Moura, líder sindical; Marcelo Franca Ribeiro dos Anjos, engenheiro e assessor da Eletrobras; Santiago Martin Gallo, secretário do Codesul; e, Sérgio Miranda, político; avisaram que não poderiam comparecer, comprometendo-se com estar presentes nas próximas reuniões, os conselheiros: professor Nivalde J. de Castro, coordenador do GESEL/UFRJ; a deputada estadual Aspásia Camargo; Tânia Bacelar, economista e professora; e, o cientista político Roberto Amaral.

Do quadro social, também compareceram a jornalista e professora Beatriz Bissio; o presidente do Sindicato dos Médicos Jorge Darze; a ativista social Maria Hernandez; o advogado Paulo Ricardo Gadelha Pinheiro; o engenheiro Pedro Elia; o economista Hélio Silveira, do BNDES; o presidente da Nova Central Sindical dos Trabalhadores RJ, Sebastião José; o professor da UFRJ Sérgio Annibal; e o pesquisador Sérgio Luiz Silveira, do BNDES; dentre os sócios do INTERSUL, comunicaram da impossibilidade de estarem presentes Adhemar Mineiro, do DIEESE, e Gustavo Santos.

Registre-se o interesse do pesquisador e estudioso da integração sul americana, professor André M. Biancareli, do Centro de Estudos de Conjuntura e Política Econômica do Instituto de Economia da UNICAMP, que fez questão de acompanhar o evento.

O diretor-presidente, José Carlos de Assis, submeteu aos presentes a proposta de considerar como estudo prioritário do Intersul a tipificação legal de projeto ou empreendimento de integração, para efeito de estimular os investimentos cruzados, públicos e privados, na região. Além disso, destacou-se um grupo de 12 estudos que, a partir da avaliação dos Conselheiros, deverão ser hierarquizados em termos de prioridade de estudos.

São eles:

  1. Levantamento, com o apoio dos governos e a partir de estudos nacionais, da ampla variedade de recursos naturais na América do Sul ainda inexploradas, e com potencialidades para o desenvolvimento de uma forma integrada;
  2. Identificação de cadeias produtivas com grandes empresas nacionais que podem ser integrados em uma escala regional;
  3. Identificação dos setores que podem se especializar na produção, e serem integrados ao mercado;
  4. Identificar as necessidades da força de trabalho nas empresas e cadeias de suprimentos integrada a eles associados na forma de programas de qualificação direta e reconversão profissional;
  5. Inventário da legislação ambiental em todos os países da América do Sul, com sugestões para a sua convergência;
  6. Levantamento da legislação fiscal de todos os países da América do Sul, com sugestões para a sua convergência;
  7. Estudo das possibilidades de financiamento de programas integrados, considerando a capacidade financeira dos mercados nacionais, a capacidade fiscal dos governos e o acesso aos mercados de capitais internacionais, especialmente os fundos soberanos;
  8. Levantamento dos projetos em andamento e perspectivas de integração da energia nuclear de utilização pacífica na América do Sul;
  9. Levantamento dos projetos em andamento e perspectivas de integração da indústria de base da América do Sul;
  10. Levantamento do estado e das possibilidades de melhorar as condições de segurança para os investimentos integrados na América do Sul;
  11. Projetos na área social, focados na luta contra o desemprego e a pobreza;
  12. Levantamento dos projetos em curso na área cultural com temas sul americanos e de integração (festivais de cinema, programas de TV, rádio, produção de vídeos, etc.) para identificar empresas que investem em promoção cultural e sugerir projetos novos ou ampliação dos já existentes, promovendo parcerias com quem já trabalha nessa área.

Mais informações sobre o INTERSUL podem ser obtidas acessando o portal RUMOS DO BRASIL em http://www.rumosdobrasil.org.br, e assistindo aos vídeos (parte 1 e 2) com o desenrolar na íntegra do lançamento, o qual será exibido no programa de televisão do INTERSUL no canal 6 da NET, TV Comunitária do Rio de Janeiro. Quem não puder ver pela televisão pode acompanhar pela internet no portal da TVC-Rio em http://www.tvcrio.org.br, nos mesmos horários do programa de tv, nas quintas-feiras, às 18h, com reprise nas sextas-feiras, 16h30.


Opções


Sobre este site

Nos juntamos para discutir os rumos do Brasil. Desejamos resgatar a política como meio de organizar melhor a sociedade e construir um país mais justo para brasileiros e vizinhos da América do Sul.

Saiba mais


Instituto Desemprego Zero

Conheça a história do Instituto Desemprego Zero, suas lutas e conquistas. Neste espaço você encontrará textos, vídeos e entrevistas marcantes da instituição que apóia o Rumos do Brasil.

Saiba mais


Entre em Contato

Quer elogiar, criticar, sugerir, perguntar, corrigir ou informar algo? Este espaço é seu. Sinta-se a vontade para utilizá-lo. Mande a sua mensagem, pois você é o motivo de o Rumos do Brasil existir.

Saiba mais


Direitos Reservados © 2014 Instituto Desemprego Zero

Entre em contato

Esse blog utiliza o WordPress